Análise de meias (técnicas) para média e alta montanha

Dificilmente o iniciante no mundo do montanhismo dá a devida atenção às meias que ele coloca no pé.

As meias são responsáveis pelo conforto e segurança dos pés do montanhista, tanto quanto o calçado que ele usa.

De que adianta ir para o Aconcágua (por exemplo), comprar um bota dupla da Koflach, Asolo, etc.. e colocar nos pés meias de algodão ? Rapidamente os pés irão ficar molhados (pelo suor normal da transpiração) e os pés irão esfriar…

Nos primórdios da escalada os montanhistas usavam meias grossas de lã (que inclusive é um espetacular isolante térmico até hoje – é dificil superar suas características naturais).

Mas é claro.. a coisas evoluem !

Meu primeiro par de meias específicas para montanhismo foram compradas no início dos ano 90 e foram importadas por um amigo e eram feitas com fibras sintéticas ocas (conhecida como hollofill), custavam uma pequena fortuna para mim na época e comprei apenas um par por coisa de US$ 40,00. Usei ela no Aconcágua, nos Andes Peruanos e Bolivianos… e resolvi aposenta-la quanto ela apresentou desgastes avançados na sua estrutura :

Minha primeira meia de alta montanha, com o calcanhar totalmente gasto. Essa meia tem praticamente 20 anos de idade (e já está aposentada, é claro)

Atualmente as melhores meias são feitas em Coolmax, ou diferentes combinações de Lã Merino e Coolmax. (existem diferentes “tipos” de Coolmax, mas todos fazem mais ou menos a mesma coisa). Claro que  não estou falando das eventuais meias tipo “segunda pele” (liners) , feiras de seda ou polipropileno, que possuem a intenção de manter principalmente o pé seco (e longe de bolhas).

No Brasil a www.selene.com.br  fabrica algumas meias interessantes com o Coolmax, como o modelo ‘Trekking Performance”, e apesar de ser uma boa meia, está longe da proposta das empresas líderes nesse segmento, que sem dúvida são a Lorpen e a Wigwam (ok, a FoxRiver e a Thorlo também são referências mundiais…)

www.lorpen.com.br/ www.wigwam.com/  e www.foxsox.com ).

Recentemente a as empresas Solo, Curtlo e Kailash entram no segmento oferecendo seus próprios produtos, como não os conheço, não posso palpitar de forma decente, mas devo crer que também são boas opções.  Outras opções são meias de Coolmax da marca Quéchua (Decathlon).

Algumas meias de Coolmax da Quechua e a embalagem da meia Light Hiker da Lorpen  (www.lorpen.com.br)

Se a montanha não for tão fria, ou se for uma média montanha, é possível utilizar uma bota simples (tipo a Nepal da La Sportiva) e usar em conjunto meias realmente quentes e associação de warmers para manter os pés aquecidos.

Vários dos meus alunos e eu também já usaram e usam um conjunto de  bota simples + meias top + aquecedores + cobre botas :

As meias que tenho usado atualamente são Wigwam Canada e a SmartWool Expedition, tudo com mais de 60% de lã Merino… Uma bota destas pesa cerca de 1.5Kg (o par) e é claro, não são botas para ambientes realmente frios, mas possuem solado rígido, aceitam crampons semi-automáticos,etc…

As melhores meias atualmente são feitas com costuras planas, densidade variável no calcanhar e ponta de dedos, duas ou mais camadas, etc…

As meias da lorpen apresentam normalmente três camadas:

1- Camada Interna: Constituída de fibra sintética. É um poliéster hidrófobo. O material usado na maioria dos modelos é o Coolmax®. A umidade dos pés passa através desta camada para a segunda camada, deixando os pés livres da umidade.

2- Camada Intermediária: Constituída de fibra natural, variando entre Tencel® e Lã de Merino, dependendo da aplicação. Todas são hidrófilas, tendo a propriedade de absorver a umidade e deixá-la evaporar facilmente. O Tencel® é mais usado para Primavera e Verão, enquanto que a Lã de Merino é mais recomendada para Outono e Inverno. O Tencel ® também é um anti-bacteriano natural, inibindo a proliferação de microorganismos.

3- Camada Exterior: Constituída por Nylon (Poliamida). Proteção contra abrasão.

Estou usando a várias semanas uma meia da Lorpen, modelo “Light Hiker”. Ela está me parecendo ser muito mais robusta do que as minhas meias da Wigwam (que após algumas lavagens ficaram meio detonadas…) (e olha que esta nem é um dos melhores modelos da Lorpen.. veja as especificações da meia TEPAP da Lorpen que possui três camadas, primaloft, polartec, etc..

Por último, com respeito às fibras de tecido com os quais as meias são feitas :

Então fica dada aqui a dica.. quando for escolher sua próxima meia para caminhadas (trekkings) e montanhismo, dê a devida atenção para a escolha de uma meia que atenda e exceda suas expectativas !

Related Posts with Thumbnails

10 Comments

  1. Já que perguntou…
    só uso as da Selene mesmo. Em Belo Horizonte também não tem outra opção.

    Abraços e parabéns pelo artigo!

  2. Fala Davi, siga com o seu blog e não se desmotive. Acho que nunca escrevi um comentário aqui mas tenho seu blog no meu leitor de RSS :-)

    Sobre as meias, utilizo tenho dois pares da Summit Performance da Solo que gosto bastante. Já usei algumas vezes (emprestado do Xuxa) a TEPAP, é perfeita.

    Abraços, Rodrigo.

  3. Cara, sempre acabei comprando pelo simples motivo da disponibilidade as meias da FoxRiver, e nunca tive nenhum problema nem reclamação com elas.

    E continua tocando o blog, não desanima não rapaz !!!

  4. Fala Davi,

    Parabéns por abordar em detalhe um assunto tão importante como as meias, mas tão pouco considerado aqui no Brasil.

    Tudo o que você escreveu é verdade e é da maior importância.

    Não adianta comprar botas de R$700,00 e uma meia mais ou menos pois o que vale é o que vale é o conjunto bota + meia e não somente a bota.

    Uso as meias Thorlo há uns 20 anos e posso garantir que valem cada centavo. Não dão bolhas nos pés etc etc etc. E DURAM A VIDA TODA. Tenho várias Thorlos há mais de dez anos e que vem sendo usadas com frequencia.

    Usei também as Wigwan, excelentes. Mas quando voltei a procurá-las aqui no Rio de Janeiro, nunca mais as encontrei.

    Não adianta fazer economia nesses itens. Se não puder comprar agora, guarda o dinheiro e compra mais adiante.

  5. Opa Davi, também acompanho sempre o blog. E tava lendo umas coisas antigas, como esta, hoje. Então, o Rodrigo já falou em cima, da TEPAP da Lorpen. É uma meia espetacular. Costumo usar ela acima dos 5000m. Mas, abaixo disto, as meias da selene são ótimas. Tenho também um modelo de uma meia de lã da Solo, muito boa também.

    Tenho uma meia da FoxRiver também, mas não gostei muito. Não achei tão bem feita, as costuras, enfim, uma meia que samba muito no pé. É um modelo mais pra frio, de lã. A Wigwam eu não ocnheço, mas sempre ouvi falar muito bem.

    Em suma, acho que rola ter umas meias da Selene, da Solo, da Quechua, mas vale muito a pena ter um modelo de ponta, e eu, pessoalmente, recomendo a Lorpen.

  6. Legal, estava procurando informações mais técnicas e detalhadas sobre meias, (nunca comprei nem usei este tipo de meia) mas já sabia de sua existencia, para usos especificos. Como quero viajar, para a europa e caminhar muito, no inverno, estava atras justamente das informações que deste aqui, porque ninguém merece querer passear (no meu caso) e estar com pés congelados.. hehe.. Gracias, abraço e bom blog..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>