Sobre o meu tempo, uso das mídias sociais (facebook, whats app e outros)

Isso é um comunicado público da “Davi Marski – empresa”  ou simplesmente do “Marski.org” para todos a fim de evitar expectativas não realistas 

Para que fique claro: o conteúdo deste texto se aplica ao lado PROFISSIONAL do Davi Marski, ou seja, à Marski.org (ou aos resquícios do meu lado profissional relacionado à tecnologia da informação).

Se eu for responder pessoalmente todas as mensagens que recebo via facebook, ou se for clicar em “curtir”, ou aceitar de forma indiscriminada novos “amigos” (no facebook), minha disponibilidade de tempo será esgotada.  É por isso que sou super restritivo para aceitar novos “amigos” no facebook ou outras mídias sociais.

Uma série de pessoas me enviam mensagens por email, facebook com a expectativa de que eu responda como se fosse um diálogo. Se eu satisfizer esta expectativa, minha vida “real” se torna impraticável, uma vez que os diálogos têm duração imprevisível.  A vida real acontece de verdade através das vivências pessoais, ela não acontece pelo facebook, whats app ou instragram. Lembre-se que essas coisas são apenas ferramentas (no meu caso) para me aproximar das pessoas mais queridas.

Várias pessoas me propõem visitas ou contatos pessoais. Eu moro no interior de São Paulo (na região de Campinas). Se eu me deslocar daqui para praticamente qualquer lugar, meio período de trabalho (ou até mesmo um dia inteiro) já foi eliminado do meu dia… então vamos tentar focar nossas energias e aproveitar o nosso tempo de uma forma mais efetiva (que não seja em deslocamentos muitas vezes desnecessários).

Grande parte das pessoas que me procuram o fazem porque têm interesse em meus serviços (muitos ainda da época que eu trabalhava com computação), ou desejam alguma informação gratuita (computação / escalada) ou ainda algum benefício que a interação comigo lhes proporciona. Se isso ocorre é porque houve um grande investimento da minha parte na minha formação e produção intelectual e/ou no meu expertisse relacionado à escalada / tecnologia da informação.

No entanto, a maioria não consegue fazer a relação entre o tempo necessário para que eu seja o “ítem de interesse” que motiva essa procura e o tempo que me é tomado para satisfazer ou atender a esta demanda. Ou seja, há aí um paradoxo: se eu satisfizer a sua necessidade de forma imediata (usando o meu tempo) como poderei dedicar minha energia para resolver os meus próprios assuntos ?

Em outras palavras, para ter o que oferecer a todos vocês eu preciso ter quase total autonomia sobre o meu tempo e a maior quantidade de tempo sob meu controle. O meu acesso às midias sociais (facebook, site, blog, etc…) é unilateral, ou seja: eu acesso as midias, mas tento levar minha vida de forma que elas não me acessem. Eu não uso whatsapp e nem vou usar. Não respondo e-mail, mensagens de texto ou voz pelo celular (na verdade eu nem verifico). Nem mesmo olho o celular com muita frequência. E isso não vai mudar. Ou seja, não adianta me enviar mensagem por celular ou tentar ficar falando comigo ao telefone. Prefira me enviar um email (davi@marski.org)

Só quem tem acesso irrestrito à mim é minha família e amigos mais íntimos.

Por favor, entendam que estas limitações de tempo são parte da existência de qualquer empresa. No caso, a empresa é a “marski.org” e ela toma tempo. Muitas vezes algum contato é possível numa data “x”, mas essa data não pode ser adiada: se você não pode viabilizar o contato, uma nova oportunidade só aparecerá em duas, três ou quatro semanas, dependendo do tipo de contato. Exemplo: “não vai dar para fazer a reunião/expedição/encontro/escalada amanhã. Você pode na próxima segunda-feira?” A resposta muito provavelmente será “não”. 

E-mails são seguramente mais eficientes para contatos comigo do que outras vias.  Por favor, até mesmo como uma forma de respeito comigo e consigo mesmo: prefira usar o email. Um email para cada assunto e com seu nome no final do email. Se você não assina o seu email, pode ficar complicado para eu conseguir saber quem foi que escreveu.

Finalmente, cansei de sacrificar o meu tempo dedicado para os meus treinos ou para a minha família. Quando alguém me contrata para uma expedição de alta montanha ou escalada guiada, grande parte da segurança é devida à minha expertisse, outra grande parte é devida ao meu preparo e resistência física (que preciso manter).

Para os parceiros, amigos, colegas para os quais faço trabalho voluntário… por favor, não tentem economizar o seu próprio tempo às custas do meu: o projeto coletivo perderá. Assim como o seu projeto ou prioridade vem em primeiro lugar, os meus também. É o saudável para todo ser humano.  

Entendam: nosso tempo é um dos nossos bens mais preciosos. É com ele que eu atualizo meus conhecimentos, realizo minhas atividades, faço os meus treinos (ou simplesmente não faço nada, pensando nos rumos da própria vida).

Namastê !

Davi Marski / março de 2014.

PS: Post baseado, adaptado e retorcido (na verdade é quase um plágio)  no original da Marília Coutinho.

Related Posts with Thumbnails

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *